Saltos Altos – Veja o mundo de outra perspectiva

[Total: 0    Average: 0/5]
Toda e qualquer mulher gosta de se sentir elegante e um dos acessórios principais e determinantes para que essa elegância salte à vista, são os seus saltos altos. No entanto, por muito que queiramos aderir à moda, quem acaba por sofrer é de facto, o nosso corpo. Há que saber escolher à risca o melhor calçado para que possamos primar pela elegância, não descurando a saúde e bem-estar.

É verdade que o calçado é, de facto, uma das grandes paixões das mulheres levando-as muitas vezes ao consumo compulsivo deste acessório. Todas nós gostamos de combinar o sapato com a mala ou com a blusa mas tal charme poderá custar-nos caro e causar estragos na nossa postura podendo provocar dores nas costas e até joanetes, bolhas e calos.

De facto, o melhor calçado é o ténis e os sapatos com salto plataforma e saltos altos com bico fino são verdadeiramente os piores para a nossa saúde, podendo ser usados apenas em ocasiões muito especiais e por curtos períodos de tempo.

É verdade que o salto alto transfere à nossa imagem uma postura de grande elegância e charme mas, por outro lado podemos estar a provocar Hiperlordose e dores nas costas.

Lordose normal Hiperlordose

Para além da Hiperlordose, estamos também a sacrificar os joelhos, fazendo com que estes venham a sofrer de síndrome femoropatelar, vulgarmente conhecida como rótula, condromalacia patelar e, para além disso estaremos também a correr maiores riscos de entorses que poderão vir a gerar ainda mais lesões.

Com o uso sistemático de saltos altos, estaremos também a vitimar os tornozelos, danificando as cartilagens e os ligamentos dessa região. Sendo que o peso do corpo estará mais incidido no ante pé, isso poderá causar metatarsalgia (dor na parte frontal do pé), joanetes, calosidades e bolhas.

Metatarsalgia

Se realmente é amante de saltos altos, o ideal será diminuir o tamanho do salto e diminuir também o número de vezes que os usa pois só assim poderá evitar problemas de maior para a sua saúde.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*